IoT

IOT – O Elefante na Sala, o que falta em todas as soluções IoT populares?

“Tenho certeza que você já ouviu o termo “Elefante na Sala”. É uma maneira comum de se referir a uma situação ou problema que todo mundo conhece, mas ninguém quer abordar. A origem do termo é bem recente. Wikipedia cita que a primeira referência apareceu no New York Times em 1959, apesar de existir um grande número de expressões similares e mais antigas.

Hoje, eu vou apontar diretamente e chamar a atenção para o elefante na sala de IoT. O elefante na sala de IoT é a lacuna de contexto (metadados) que falta em todas as soluções IoT populares.

Todas as soluções IoT populares que estão sendo implementadas são simplesmente transportes. MQTT, DDS, AMQP, HTTP, HTTPS e todo o resto são apenas mecanismos para mover algum tipo de pacote de carga útil de um lugar na Internet para algum outro lugar na Internet. Alguns deles usam corretores ou destinos intermediários para os pacotes, mas eles ainda apenas movem bytes daqui para lá.

Nenhuma Conexão Significativa

É como ir a um restaurante onde você não escolha o que vai comer; Em vez disso, os garçons e garçonetes simplesmente trazem alguns pratos para comer e um copo de algo para beber. Quando chega, você tem que experimentar; A bebida pode ter gosto de algum tipo de cerveja escura, a sopa pode se assemelhar a miojo. Mas você nunca tem certeza porque não houve nenhuma conexão significativa entre você e o cozinheiro chefe.

E isso é exatamente o problema com todos estes protocolos IoT. Um pacote chega a um protocolo como MQTT e tem sete bytes de comprimento. Isso é bom. MQTT envia-me sete bytes do ventilador do telhado no prédio de escritórios que eu possuo. Mas quais são os sete bytes? Alguns desses bytes contêm a temperatura externa? Alguns contêm as horas de funcionamento do aparelho? Existem bits de alarme lá que eu deveria saber? Os dados são inteiros? Ponto flutuante? Boleanos?

Há um elefante na sala de IoT  … não há uma boa maneira de dizer. Todo este problema não é abordado por nenhuma dessas tecnologias IoT que são tão populares e é uma questão realmente importante. O elefante é enorme e é onde há o custo.

Um castelo de cartas caro

Os custos de integração matam projetos. Se você está tentando coletar dados de 50 dispositivos diferentes em um edifício, e você precisa de alguém para olhar para cada um desses dispositivos, descobrir o que é byte, extrair esses bytes, convertê-lo para um formato que você pode usar e, em seguida, programar algum tipo de sistema para usá-lo, você está gastando enormes quantias de dinheiro. E você está construindo Um castelo de cartas caro porque da próxima vez que um desses dispositivos adquire um novo software e adicionar outro byte, o sistema desmorona.

Eu realmente não vejo ninguém abordando este problema (A Project Haystack estão fazendo uma tentativa na Automação Predial) e eu não sei por quê. OPC UA é o único lugar com algo de uma solução. Com o OPC UA, um dispositivo cliente pode interrogar um escravo, identificar os dados que deseja e encontrar o tipo de dados. As informações de tipo de dados podem ser localizadas diretamente no dispositivo do servidor ou, se for um tipo de dados criado por uma organização de terceiros, haverá algum tipo de URI que indica onde as informações de dados estão localizadas.

Por exemplo, você pode ter uma variável chamada porosidade de óleo em um sistema de óleo e gás. O tipo de dados para essa variável é oil_porosity_type. No servidor UA você pode seguir os links para o tipo e descobrir que a associação de comércio de petróleo e gás é o criador desse tipo e que há uma definição XML para esse tipo em um site específico. Nenhum elefante na sala neste caso.

Eu não tenho certeza de como tudo isso vai ser exposto. O elefante é grande demais para ser ignorado. Pode-se ver a cabeça quando todo mundo começa a somar seus custos de integração de IoT.

Eu estarei assistindo, e se esse elefante começar a se mover, eu vou deixar você saber. Eu não quero que você seja pisoteado por ele.”

Esse texto foi traduzido do site da RTA  do Autor John Rinaldi pela equipe da Murrelektronik do Brasil. Gostou deste conteúdo? As informações foram importantes para você? Sugira outras! Isso mesmo! Gostaria de saber outras questões referentes ao mundo da Automação Industrial? Sugira temas para os quais devemos escrever para você. Entre em contato com a nossa equipe (no link abaixo) nos informe sobre um assunto da sua necessidade.

Botão Sugestões

Botão Sugestões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *