Iluminação Industrial

Iluminação Industrial, Segurança e o Louco

Você deve estar imaginando o que Iluminação Industrial tem a ver com Segurança… O Marcelo deve estar louco… Por acaso uma lâmpada pode matar ou decepar um braço como uma prensa? Ou a iluminação industrial pode salvar alguém como um botão de emergência ou uma trava de segurança? Bom para você entender o “Louco” aqui, leia até o fim…

Mas o que é Iluminação Industrial?

Sistema de Iluminação Industrial ou apenas Iluminação Industrial é o conjunto de equipamentos usados para iluminar um ambiente industrial. Diferente dos ambientes residenciais e comerciais onde deve-se também levar em conta aspectos estéticos. A Iluminação Industrial deve se preocupar com a produtividade, com a segurança e conforto do colaborador, bem como com a eficiência energética e a durabilidade dos equipamentos.   

Estes principais equipamentos quem compõe o Sistema de Iluminação Industrial além da luminária industrial, são cabos, botoeiras, conduítes/calhas, caixas de distribuição e disjuntores industriais.

Todos equipamentos usados, como as próprias luminárias industriais, precisam ser robustos para suportar agentes químicos, poeira, vibração, ruído eletromagnético e em alguns casos até área explosiva. 

Mas Marcelo, o que tem a ver com segurança?

Olha, até concordo que a iluminação não mata, mas você concorda que a falta de iluminação pode gerar perigo? Sem iluminação alguém pode se aproximar demais de um local perigoso. E além disso, a falta de iluminação, no longo prazo, pode prejudicar a visão do colaborador. Então estamos falando sim, de segurança.

Agora a pergunta é como devemos projetar a iluminação para não prejudicar o colaborador. Para responder isso, como bom engenheiro, devemos recorrer as normas…

Se é sobre segurança, deve estar na NR12…

Veja os seguintes pontos do texto da NR12

“(…)

Aspectos ergonômicos.
12.94. As máquinas e equipamentos devem ser projetados, construídos e mantidos com observância aos os seguintes
aspectos:

(…)

h) a iluminação deve ser adequada e ficar disponível em situações de emergência, quando exigido o ingresso em seu
interior.

(…)

12.103. Os locais de trabalho das máquinas e equipamentos devem possuir sistema de iluminação permanente que
possibilite boa visibilidade dos detalhes do trabalho, para evitar zonas de sombra ou de penumbra e efeito
estroboscópico.
12.103.1. A iluminação das partes internas das máquinas e equipamentos que requeiram operações de ajustes, inspeção,
manutenção ou outras intervenções periódicas deve ser adequada e estar disponível em situações de emergência, quando
for exigido o ingresso de pessoas, com observância, ainda das exigências específicas para áreas classificadas.

(…)”

A NRJá vi muito texto falando sobre a iluminação do galpão, mas e a iluminação da máquina

Iluminação Industrial na Máquina

Já vi muito texto falando sobre a iluminação do galpão, mas não é muito comum escrever sobre iluminação de máquina. Bom, vou me dedicar a isso, então.

Esta iluminação industrial normalmente é separada da iluminação do galpão. Normalmente, as máquinas e estações de trabalho possuem luminárias próprias e por isso são alimentadas em 24V para aumentar a segurança e facilitar a montagem.

Para falar de iluminação, você precisa saber primeiramente o que é Fluxo luminoso e Iluminância.

Fluxo Luminoso é a radiação total, na faixa visível, emitida por uma fonte de luz, como uma luminária industrial. Sua unidade é o lumen (lm). Então você vai encontrar na especificação da luminária industrial o fluxo luminoso em lm.

Já a Iluminância, segundo a ABNT é “limite da razão do fluxo luminoso recebido pela superfície em torno de um ponto considerado, para a área da superfície quando esta tende para o zero.” (NBR 5413/1992). Ou seja, é o fluxo luminoso dividido pela área do ambiente que está iluminando. Sua unidade é o Lux (lx).

Então é fácil, basta saber qual a iluminância necessária para o meu processo.

Mas como eu sei qual a iluminância necessária?

As normas europeias sugerem os seguintes valores mínimos para iluminância das máquinas e bancadas de trabalho:

  • Para trabalhos de montagem menos precisos – Mínimo 200 lux;
  • Para trabalhos de montagem com precisão média – Mínimo 300 lux;
  • Para trabalhos de montagem de máquinas com precisão – Mínimo 500 lux;
  • Para trabalhos de montagem extremamente precisos – Mínimo 750 lux;
  • Para trabalho de micromecânica de precisão – Mínimo 1.000 lux.

É logico que esses são os valores mínimos e você pode usar valores maiores se julgar necessário. 

E como fica o projeto final?

Então quando você projetar uma máquina ou uma estação de trabalho, precisa saber a Iluminância necessária em lux (lx). Depois disso, você precisa calcular a o fluxo luminoso necessário (multiplicando pela área), em lúmen (lm). Por fim, comprará as luminárias industriais com a robustez que seu sistema exige e com o fluxo luminoso calculado em lúmen. Tenho visto nos últimos meses também, várias empresas, depois da máquina pronta, medindo a Iluminância com um luxímetro (aparelho do tamanho de um multímetro) para verificar se está atendendo a especificação inicial. 

E se você quiser saber mais sobre iluminação industrial, clique no link abaixo e faça o download gratuito de um e-book de iluminação feito pela Murrelektronik.

Se o botão não funcionar, clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *