Sistemas de iluminação na indústria

Como funciona o Sistemas de Iluminação na Indústria?

 

Sistemas de iluminação na indústria

 

Eficiência energética

Antes de começarmos com o assunto principal deste blog que é sobre sistemas de iluminação industrial, eu acho legal falarmos rapidamente sobre eficiência energética.

Neste blog você pode encontrar diversos posts sobre o tema e quando falamos sobre sistemas de iluminação na indústria não temos como fugir do assunto.

Só para se ter ideia, atualmente a indústria brasileira é responsável por cerca de 41% do consumo de energia elétrica no país, estes são dados da CNI (Confederação Nacional das Indústrias). Então vejam que o assunto é extremamente importante e temos que tratá-lo como tal.

Quando pensamos em redução do consumo de energia elétrica na indústria nós já imaginamos como vamos fazer para economizar energia com equipamentos de grande porte como motores elétricos, sistemas de refrigeração, sistema de ar comprimido etc, mas nos esquecemos de uma parte importantíssima, que normalmente é a primeira que lembramos quando estamos em casa que é a iluminação.

O custo da energia elétrica no Brasil está cada vez mais alto e não podemos nos esquecer que este é um dos principais insumos da indústria e este pode ser um fator predominante para manter a competitividade do produto nacional.

Sabendo disso podemos explorar um pouco mais do assunto principal deste post.

 

Agora sim podemos falar sobre sistemas de iluminação industrial

Como foi dito anteriormente, quando pensamos em reduzir a nossa conta de luz em casa logo trocar aquelas lâmpadas mais antigas por lâmpadas novas, mais eficientes, que duram mais, gastam menos e dão menos dor de cabeça pois queimam bem menos.

E porque não fazemos o mesmo na indústria?

É bem comum encontrarmos tipos bem antigos de lâmpadas instaladas em máquinas ou ambientes de trabalho. Vejam alguns tipos de lâmpadas que ainda é possível encontrar na indústria

 

Lâmpadas LED vs Fluorescente vs Incandescente

Lâmpadas LED vs Fluorescente vs Incandescente

 

  • Lâmpadas incandescentes – São bem antigas, quase todo mundo já teve uma dessas em casa, porém são totalmente ineficientes. Por causa dessa baixa eficiência ela gasta muita energia e produz pouca luz. Apenas 5% da energia elétrica consumida se transforma em luz, o restante é transformado em calor.
  • Lâmpadas halógenas – Estas também são consideradas lâmpadas incandescentes, porém por possuirem halogêneo (Bromo ou iodo) são conhecidas como halógenas. Estas lâmpadas podem ser utilizadas em tensão 110 ou 220 volts, sendo consideradas de baixa eficiência, porém é superior em comparação com as lâmpadas incandescentes. Mas elas também podem ser utilizadas em 12v, porém é necessária a utilização de um transformador o que torna a aplicação mais cara, mas com uma eficiência mais alta.
  •  Lâmpadas fluorescentes – Bem popular em residências e no comercio em geral, pois possuem uma alta eficiência e um baixo consumo de energia elétrica. As mais antigas necessitam do uso de um reator eletrônico externo para o funcionamento (estes algumas vezes podem gerar uma dor de cabeça). Os modelos mais novos são compactos e não necessitam de reator.
  • LED – São consideradas as lâmpadas mais modernas e se trata de um produto de última tecnologia. Convertem a energia elétrica diretamente em energia luminosa através de pequenos chips. É um produto ecologicamente correto, pois seu consumo de energia é extremamente baixo e apresenta uma vida útil extremamente longa. Utilizam baixa tensão (10 a 24 volts). Deviso a sua alta eficiência energética elas estão substituindo as lâmpadas fluorescentes em um ritmo bem alto.

 

Lâmpada de LED industrial

Lâmpada LED industrial

 

Agora que conhecemos os diferentes tipos de lâmpadas, acredito ter ficado claro que a lâmpada que traz o maior número de benefícios são as lâmpadas de LED. Sabendo disso podemos explorar melhor como estes benefícios podem ser integrados no sistema de iluminação utilizado na indústria.

Hoje no mercado é possível encontrar fornecedores que desenvolveram luminárias específicas em LED para a utilização em máquinas e/ou ambientes de trabalho.

 

Dicas infalíveis para reduzir custos com automação em máquinas. Cadastre-se!

 

O que buscamos num sistema de iluminação industrial?

De cara eu responderia esta pergunta desta forma:

  • Iluminação ideal com a qualidade de luz que preciso para meu ambiente de trabalho
  • Um sistema confiável, robusto e com proteção apropriada para minha aplicação
  • Menor custo possível com manutenção e menos reposições devido a alta vida útil do LED
  • Economia no consumo de energia

Para obter uma iluminação ideal e com uma alta qualidade novamente voltamos a falar da eficiência energética das lâmpadas:

Uma lâmpada tem uma eficácia energética de 12lm/w, uma lâmpada fluorescente pode chegar até 100lm/w. Na atualidade os LEDs além de uma vida útil prolongada tem uma eficácia energética de 180lm/W.

A unidade (lm/w) representa a relação entre o fluxo luminoso emitido e a potência obtida do meio luminoso.

Para um sistema confiável e robusto é fácil encontrar luminárias com proteção IP54, IP67 e até IP69K, tudo vai depender da exigência da sua aplicação e do ambiente que a luminária será instalada. Também suportem facilmente os 50°C de temperatura, além de vibração. 

Já quando o assunto é reduzir custo com manutenção podemos citar alguns pontos. O primeiro é a vida útil do LED que em comparação com a lâmpada de halogêneo. Neste caso o LED dua 26 vezes mais, ou seja, enquanto a luminária de LED dura em média 52.000 horas, o tudo de halogêneo dura 2.000 horas, daí nesta conta podemos colocar o custo do material para reposição e dependendo da aplicação a máquina deverá estar inoperante por um determinado tempo gerando uma queda na produtividade para que o responsável pela manutenção possa executar a troca do componente danificado. Ainda assim quando for necessária a troca das luminárias de LED é possível encontrar versões no mercado onde a fixação é bem simples feita por parafusos e não há necessidade de conectar fio via bornes na luminária pois existem conexões através de conectores circulares M8 ou M12.

E por último, mas não menos importante economia no consumo de energia elétrica. Já vimos que a eficiência energética do LED em comparação com as outras tecnologia é bem superior, ou seja um percentual altíssimo da energia que chega na luminária é transformada em luz, não gerando calor e perda de energia.

Vejam o exemplo prático na tabela abaixo:

Rentabilidade

Rentabilidade

 

Para mostrar a grande diferença que uma lâmpada tem em relação à outra, vou mostrar alguns cálculos simples e que são de grande ajuda.

  • Devemos achar as variáveis, ou seja: potência da lâmpada, o tempo que ela fica ligada, os dias que ela ficou ligada e o numero de lâmpadas.
  • Devemos tomar cuidado com as unidades de medida, o resultado da em W e precisamos de kWh.
  • Após efetuar essa conta, para que possamos verificar quanto é o gasto na conta de luz, devemos multiplicar o resultado em kWh pelo preço da tarifa que é cobrado por cada empresa de energia.
  • Por fim, é só comparar os resultados e ver qual vale mais a pena. Lembrando que para avaliar as condições, devemos sempre ver a vida útil, o gasto por mês e então conseguimos avaliar se realmente vale a pena ou não.

Agora que dei os passos, vou mostrar como é feita a conta:

Temos uma lâmpada de 60 w, ela fica ligada 8 horas por dia durante 30 dias e temos 50 lâmpadas. Qual o consumo dessa lâmpada e quanto ela gasta por mês?

Potência: 60 w
horas: 8
dias: 30                                       60*8*30*50/= 720kwh
n° lâmpadas: 50

Gasto por mês:

Consumo da lâmpada; 720kwh            720*0,23887= R$ 172,00
tarifa São Paulo: 0,23887.

Essa é apenas uma conta para se ter ideia de quanto vai ser pago no final do mês só em relação as lâmpadas, temos industriais com milhares de lâmpadas e a conta de luz sai muito alta. Qual a diferença em relação a uma lâmpada de LED?

Potência: 8 w
horas: 8
dias: 30                                       8*8*30*50/= 96 kwh
n° lâmpadas: 50

Gasto por mês:

Consumo da lâmpada; kWh           96*0,23887= R$ 22,93
tarifa São Paulo: 0,23887.

 

A diferença é gritante e detalhe, uma lâmpada de LED 8 w ilumina mais do que uma de 60w incandescente e 15w da fluorescente.

Para ajudar na hora de calcular, temos uma calculadora onde você consegue colocar todos os dados e ela faz a conta automática para você.

Para achar a tarifa é simples, segue a foto abaixo:

Conta de Luz

Conta de Luz

Obs: essa conta é da Eletropaulo, para cada cidade temos um tipo de tarifa e uma empresa responsável. A Eletropaulo disponibiliza um link para que você calcule exatamente o quanto esta gastando por cada situação.

Resumindo, hoje existe muita alternativa no mercado para reduzir o custo da energia elétrica. O sistema de iluminação na indústria pode ajudar a não só aumentar a eficiência desse sistema como diminuir o custo com diversas manutenções ao longo do ano por causa de troca de lâmpadas ou luminárias. A tecnologia que utiliza LED é eficiente, traz diversos benefícios para o usuário e no final do dia quando sentarmos para fazer as contas estaremos com um produto de última geração, iluminando mais e melhor além de polpar nossos bolsos na hora de pagar a conta!

Como calcular o consumo de energia?

Desenvolvemos uma calculadora muito simples e fácil de usar que irá te ajudar a calcular corretamente o consumo de energia. baixe agora é gratuito!

Se o botão não estiver funcionando Clique Aqui!

E se ainda sobrou alguma dúvida

Se ainda sobrou alguma dúvida, clique no botão abaixo e receba uma ligação nossa.

Se o botão não estiver funcionando Clique Aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *