Qual é a Diferença Entre Encoder Incremental e Absoluto?

Qual é a Diferença Entre Encoder Incremental e Absoluto?

O encoder é uma peça essencial na automação de sua planta industrial, isso porque ele oferece, com muito mais precisão, as informações que você precisa para regular o trabalho de suas máquinas. Porém, como existem diversos tipos, é importante saber a diferença entre encoder incremental e absoluto, os dois principais disponíveis no mercado.

Veja detalhes neste artigo e descubra qual é o melhor para sua necessidade!

Qual a diferença entre encoder incremental e absoluto?

A diferença entre encoder incremental e absoluto pode influenciar muito na precisão que se deseja alcançar na análise das máquinas no chão de fábrica. É crucial compreender cada aspecto de ambos para apontar em que momento devem ser utilizados! Veja:

Encoder incremental

O encoder incremental é uma solução em automação industrial que funciona por meio de um sistema eletrônico externo. A peça interpreta a posição com base na contagem dos eventos ocorridos no dispositivo, tudo em forma de pulsos.

As saídas podem ser na forma de uma única onda quadrada (A e B para determinar a direção de rotação ou ondas quadradas faseadas e um índice ou um pulso por volta). O conceito das ondas quadradas para determinar o sentido rotacional pode ser referido, em certos momentos, por “quadratura”.

Os meios incrementais de se atingir sinais costumam ser chamados de “tecnologia do encoder”, das quais as principais categorias são a óptica e a magnética. Entretanto, em ambas é feito o alinhamento de um sensor, assim há mais compatibilidade de saída.

Encoder absoluto

Diferentemente do incremental, o encoder absoluto tem uma maneira mais precisa de detectar e explicitar a movimentação do dispositivo.
Estas peças fornecem uma maneira de se ter conhecimento do ângulo exato da rotação em relação ao dispositivo. O encoder absoluto trabalha com padrões binários, que como não se repetem dentro da volta, oferecem à peça o caráter “absoluto” ao qual se destina.

Caso a posição de rotação seja alterada, o feedback também muda, ainda que não haja energia. No caso de haver engrenagens direcionadas ao controle do número de rotações de um encoder absoluto, este é chamado de multi-turn.

Existem ainda os encoders absolutos ópticos, nos quais há uma fonte emissora de luz e um sensor. O disco, então, gira entre os dois e os recortes presentes nele geram um fluxo de contato da luz com o sensor que é intermitente. Essa movimentação gera o “on-off” detectado pelo sistema do encoder.

Agora que você sabe a diferença entre encoder incremental e absoluto, aproveite para ler mais artigos sobre automação industrial no blog da Murrelektronik!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *