Disjuntor Industrial

Disjuntor Industrial e uso da Fonte de Alimentação Chaveada

O Disjuntor Industrial se uniu à uma velha conhecida dos projetos de Automação Industrial, a Fonte de Alimentação Chaveada. E porque isso aconteceu? Há muito tempo a Fonte de Alimentação sofre pela falta de proteção adequada à panes elétricas. Nos deixe contar melhor sobre esta união.

Disjuntor Industrial, o melhor amigo da Fonte de Alimentação

Em artigos anteriores já falamos sobre a qualidade do Disjuntor Eletrônico de Painel Elétrico, mas aqui queremos falar das principais da razão de união entre estes dois componentes.

Há muito tempo a Fonte de Alimentação Chaveada sobre com a falta de proteção elétrica proporcionada pelos conhecidos Disjuntores Termomagnéticos. Em casos de pane elétrica, o tempo de atuação deste antigo disjuntor é normalmente maior que o próprio tempo de atuação da fonte. Com isso, a fonte é desarmada, desligando  o painel elétrico, eliminando possibilidades de rápida atuação para retomada do sistema.

Mas pense comigo se também fosse possível:

  • Instalar uma proteção com tempo de atuação menor que a proteção da Fonte?
  • Isolar a área onde a pane aconteceu com alguns canais de saída?
  • Retornar a  informação para o CLP sobre a área de parada elétrica?

Essas vantagens não são apenas teoria. Na prática, elas garantem muitos ganhos a um projeto. O MICO Pro funciona dessa maneira. Aliado com a fonte, panes elétricas estão cada vez mais distantes.

O vídeo abaixo ilustra a execução dessa junção. Veja:

Quais as principais vantagens em conjugar estes componentes?

A utilização conjunta dos Disjuntores Eletrônicos e as Fontes de Alimentação solucionam alguns problemas das instalações industriais em máquinas. Veja abaixo:

  • Manter o Painel Elétrico funcionando durante uma pane – Por conta da seletividade proporcionada pelo Disjuntor Eletrônico e do rápido tempo de atuação, o Painel Elétrico continua funcionando na extrema maioria das situações de pane, reduzindo consideravelmente o tempo de diagnóstico do problema e restabelecimento de funcionamento;
  • Identificar rapidamente a área de pane – Talvez não tenha ficado claro no item anterior, mas o Disjuntor Industrial pode ser instalado com vários canais de atuação, cada um para uma área diferente da máquina ou equipamento. Quando a pane elétrica acontece, é possível identificar rapidamente a área afetada, mantendo todas as outras áreas da máquina funcionando. Mais uma vez o tempo de retomada da produção será muito menor;
  • Preservar a Fonte de Alimentação – Curtos-Circuitos não são eventos elétricos dos mais agradáveis para Fontes de Alimentação. Forçar que a atuação de curto circuito deste componente seja atuado constantemente (principalmente em alguns casos de manutenção), pode reduzir a sua vida útil. Instalar o disjuntor Eletrônico depois da Fonte de Alimentação é proteger esta fonte de situações elétricas extremas, preservando-a;
  • Uma questão de segurança e atenção à NR12 – A norma de segurança NR12 em sua nova versão impede que o Painel Elétrico seja aberto quando energizado. Assim, no momento de uma pane elétrica a equipe de montagem ou manutenção do equipamento deve ser capaz de realizar o diagnóstico da falha com o painel elétrico fechado. O retorno de informação para o CLP (que ainda permanece ligado na maior parte das situações) garante que as ações sejam tomadas sem a necessidade de abertura do Painel Elétrico.

Case de Sucesso: O Disjuntor Eletrônico e a TESA!

Com a utilização do disjuntor eletrônico, MIC em 24 V DC em suas máquinas e instalações, os projetistas da Tesa puderam substituir os  disjuntores termo magnéticos. Isto trouxe uma série de vantagens. A mais importante: o MIC corta a alimentação do canal afetado, de maneira segura em caso de sobrecarga ou curto circuito.

Além disso, este sistema inteligente de monitoramento da Murrelektronik indica quando a corrente se aproxima da máxima projetada. Afinal, o disjuntor eletrônico possui diversos recursos de diagnose que não são possíveis com os disjuntores convencionais.

O fato de que todos os estados são armazenados no desligamento facilita a localização de falhas. Após o restart da instalação, os colaboradores da Tesa conseguem identificar prontamente em qual canal a falha ocorre. Isto possibilita uma resolução de falhas mais rápida e, com isso, uma maior disponibilidade de máquina.

Quer saber mais sobre o Disjuntor Eletrônico da Murrelektronik?

O MIC, em outras palavras, é o Disjuntor Eletrônico feito para ser utilizado com a fonte de alimentação chaveada da Murrelektronik. 

Ele apresenta  vantagens que realmente fazem diferença no projeto. Sua função não é somente substituir o disjuntor convencional, mas também somar recursos a sua máquina e aumentar sua disponibilidade.

Conheça algumas das facilidades:

  • Diversos canais com tensão DC independente;
  • Intervalo de corrente ajustável (dependendo do modelo);
  • Indicador de status de LED para cada canal;
  • Monitoramento de corrente com aviso preventivo (o disjuntor emite um sinal de aviso assim que o canal atingir 90% da carga nominal);
  • Sistema de memória para reconhecimento de falha após perda de energia;
  • Reconfiguração remota com sinal de 24V DC;
  • Cargas de alta capacidade de até 20.000 μF;
  • Terminais com borne mola para contatos rápidos e seguros que resistem à vibração;
  • Diversos módulos ligados através de sistemas de jumper para economizar fiação;
  • Eficácia comprovada com mais de 500.000 unidades instaladas em campo;

Além dos benefícios listados acima, preparamos um artigo com outras informações sobre as vantagens do disjuntor eletrônico.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *