Internet Industrial

Internet Industrial, I4.0, IIOT … O que é tudo isso?

Se você está em dúvida sobre o que é Internet Industrial, IIoT, Indústria 4.0 e Manufatura Avançada, saiba que não está sozinho. Muitas pessoas ainda encontram dificuldade para entender cada termo, sua funcionalidade e impacto no meio…Confira o artigo que preparamos para ajudá-lo a entender mais sobre o assunto e ficar por dentro do que acontece no mundo da tecnologia.

Indústria 4.0

Antes de falarmos sobre internet industrial, é importante começar pela Indústria 4.0, assunto que já trouxemos diversas vezes aqui no blog. Segue uma lista para quem quiser conferir os conteúdos:

Antes de surgir a Indústria 4.0, ocorreram as primeiras revoluções industriais marcadas, principalmente, pela produção em massa, eletricidade e automação. Elas provocaram mudanças exponenciais na sociedade e foram partes essenciais para formar a indústria que conhecemos hoje, como você pode conferir na imagem abaixo:

A Indústria 4.0 nasceu de uma iniciativa do governo alemão para manter sua indústria na vanguarda mundial. Eles perceberam que se não se adaptassem e trabalhassem em evoluções, ficariam para trás. Logo, tiveram a ideia de pegar as tecnologias já usadas em TI e empregá-las para ganhar produtividade na indústria.

Hoje, o principal divulgador da I4.0 é a Plattform Industrie 4.0, uma organização alemã que busca encontrar respostas para uma série de questões envolvendo o tema.

Por isso, é uma iniciativa voltada para desenvolver tecnologias e pesquisas, ligada à educação e universidades. E representam tecnologias que permitem a convergência entre o físico, digital e biológico. Marcada pela manufatura aditiva, sistemas ciber-físicos, big data, cloud computing, entre outros, que permitem uma produção mais automatizada e cada vez mais escalável.

As empresas estão usando? Lógico que estão, mas cada um está usando da sua maneira e esse conceito está sendo encarado com uma mudança na forma de enxergamos e lidarmos com o mundo e a sociedade. Dentro desse universo, surge a Internet Industrial, mais especificamente a Internet Industrial das Coisas.

Internet Industrial ou IIOT

O termo IIOT (Industrial Internet of Things) apareceu por volta de 2012 e as empresas começaram a utilizá-los de diferentes formas. Ele é uma das aplicações do IoT – Internet das Coisas, que consiste em um conjunto de tecnologias capazes de interconectar dispositivos, equipamentos, objetos inteligentes e até pessoas por meio da internet.

A internet industrial usa essa premissa para alavancar o setor fabril, com o intuito de promover uma revolução tecnológica, com algumas vantagens, como:

  • Possibilidade de coleta e armazenamento de dados sobre uma produção, que podem ser compartilhados com as outras máquinas inteligentes, tornando-os mais conectados e autônomos;
  • Informação em tempo real, também para os colaboradores;
  • Aumento da produtividade e eficiência;
  • Melhorias nos processos, dos simples aos mais sofisticados;
  • Manutenção preditiva;
  • Decisões mais rápidas e assertivas, além de prevenção de possíveis falhas no chão de fábrica.

Esses benefícios são aplicáveis a diferentes setores industriais, como manufatura, saúde ou energia. A estimativa da Accenture para os investimentos em IIoT é de cerca de US$ 500 bilhões.

Industrial Internet Consorsium (IIC)

Em 2014 surgiu o Industrial Internet Consorsium (IIC) nos Estados Unidos, que começou a padronizar o uso, além de acelerar o processo para tornar ainda mais viável a internet industrial e garantir que ela virasse uma realidade pelo mundo.

Hoje, eles já possuem mais de 250 associados em cerca de 30 países. Um ponto interessante é que o IIC, além de desenvolver a indústria de manufatura, procura incentivar outros setores industriais, como a da saúde, das cidades etc.

No Brasil, existe a Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), que é coligada ao IIC e faz um importante trabalho de divulgação dessas tecnologias:

“Nossa missão é promover o crescimento acelerado da Internet Industrial através da coordenação de um ecossistema criador de iniciativas voltadas à integração, controle e conexão segura entre máquinas, sistemas, processos e pessoas por meio de arquiteturas comuns e padrões abertos, visando a geração de resultados transformadores às diferentes indústrias e infraestrutura pública.”, de acordo com a ABII.

Vale ressaltar que existe um grande intercâmbio entre o IIC e a Plattform Industrie 4.0.

Manufatura Avançada

E chegamos à iniciativa brasileira. Como a alemã, o termo “manufatura avançada” foi desenvolvido pelo governo em meados de 2010.

O governo tem trabalhado com a ABII e usando a palavra Indústria 4.0, focando na internet industrial, o que deixou esse tópico um pouco de lado… O organizador da Manufatura Avançada é o Ministério da Indústria e seu principal incentivador foi o Senai, ligado à educação.

O ponto-chave dessa manufatura é a automatização de processos a partir do uso da tecnologia, transformando as indústrias em fábricas inteligentes. Hoje, são usados diversos tipos de tecnologias digitais nas empresas no Brasil, como automação digital sem sensores.

Conclusões

Então, agora quando te perguntarem quais são as diferenças entre Internet Industrial, Manufatura Avançada e Indústria 4.0, você pode falar:

  • Nasceram em países diferentes;
  • São promovidas por Associações Diferentes;
  • A Internet Industrial está mais próxima dos negócios e dos processos fabris, enquanto as outras são incentivadas pelo governo e possuem caráter mais acadêmico/educacional;
  • As iniciativas brasileiras e alemãs são direcionadas à manufatura e a americana é voltada para todas as indústrias.

Mas é importante ressaltar que apesar dessas diferenças, elas têm grandes pontos em comum:

  • Procuram melhorar a produtividade da indústria;
  • Adotam tecnologias utilizadas em TI que ainda não foram inseridas na indústria;
  • São capazes de revolucionar as plantas industriais, os processos e as pessoas, assim como a forma como entendemos o mundo ao nosso redor e suas particularidades.

Se você quiser saber a diferença de outros termos de automação industrial e ficar atualizado, se inscreva no nosso blog.

Facebooktwitterlinkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.