Bandeira do BRASIL

Mercado Brasileiro de Automação Industrial Analise da Pesquisa

Quando eu escrevia o post “E a Ethernet Industrial continua linda” , tive a ideia de fazer uma pesquisa sobre o Mercado Brasileiro de Automação Industrial. Foi uma experiência bem interessante e as primeiras conclusões estão postadas em “A Melhor Pesquisa em Automação Industrial do Brasil” . Como conhecimento nunca é demais, confira os resultados comentados dessa pesquisa:

Controladores 

A grande maioria dos pesquisados, 84% utiliza CLP, desses 46% também utiliza IHM. Os conhecidos e nichados SDCS (para indústria de processos) e CNC (para máquinas ferramentas) estão presente com 4% e PC Industrial que é o controlador mais jovem, está presente em apenas 4% das empresas entrevistadas.

Gráfico de Controladores

Gráfico de Controladores

E a Ethernet Industrial continua linda… 

Justamente a pergunta que inspirou a pesquisa. Foi perguntado aos pesquisados quais redes estão sendo usadas em suas plantas e 62% disseram que estão usando Ethernet Industrial (Profinet, Ethernet/IP e Ethercat). Nosso mercado é muito dividido entre Rockwell (Ethernet/IP e DeviceNet) e Siemens (Profinet e Profibus) e esse dado apareceu também na pesquisa. Um ponto interessante é que a Rockwell foi mais rápida e conseguiu transferir a maior parte do DeviceNet para Ethernet/IP, enquanto a Siemens ainda está na metade do caminho.

Ethercat ainda deve crescer muito no Brasil, como aconteceu na Europa e a rede ASi deve receber alguns updates nos próximos anos e crescer também.

Gráfico Ethernet Industrial

Gráfico Ethernet Industrial

E o coração da automação?

Nós sempre fazemos analogia entre a fonte de alimentação e o coração. Afinal, sem fonte a máquina toda para e para garantir uma alimentação segura e padronizada é importante ser em 24V. Há alguns anos era muito comum o uso de 110V na automação. Segundo nossa pesquisa 86% das empresas estão usando 24V, o que é o primeiro passo para um trabalho seguro.

Outro ponto importante é a proteção desses 24V. Não adianta nada usarmos uma alimentação com tripla redundância, se um curto circuito derruba toda a alimentação… E nesse ponto ainda precisamos melhorar. 9% nem se preocupa com a proteção do 24V, ou seja, em caso de curto, a máquina toda vai parar. 47% Usa disjuntor curva C, ou seja, se espera que em caso de circuito a máquina vai desligar, mas o tempo de aquecimento do disparo do disjuntor pode desligar a máquina. 18% dos entrevistados especificam um disjuntor DC, o que dá um pouco de trabalho, mas atende tecnicamente. E 26% especifica disjuntor eletrônico, o estado da arte em proteção de 24VDC.

Gráfico Fonte de Alimentação

Gráfico Fonte de Alimentação

E como anda a identificação?

O Sistema de identificação é muito importante para reduzir o tempo de montagem e principalmente reduzir o tempo de manutenção. Os pesquisados usam identificação em praticamente todos os importantes componentes. Esta tema será mais explorado nas próximas pesquisas.

Gráfico Identificação

Gráfico Identificação

Quais os principais dispositivos usados na indústria brasileira?

Esse resposta surpreendeu! Quando perguntados quais os dispositivos usados pela empresa. A maioria dos participantes da pesquisa respondeu que usa Sensores Digitais (65%), Inversores (50%), Sensores Analógicos (50%), Válvulas (49%), Pressostatos (44%). Até aqui era o esperado.  E as surpresas: Dispositivos IO Link* (40%), Leitores de código de barra (14%) e Motores 24V (10%).

A surpresa foi o alto índice de empresas usando dispositivos IO Link e o baixo índice de empresas usando Leitores de código de barra.

Para saber mais sobre IO Link, clica aqui!

Gráfico Principais Dispositivos

Gráfico Principais Dispositivos

Conhecemos mais Indústria 4.0!

Ainda precisamos aplicar mais os conceitos de Indústria 4.0, mas já conhecemos, foi o que apontou a pesquisa. Apenas 4% dos entrevistados já aplicaram conceitos da I4.0, mas 31% já ouviram falar e 31% conhecem. 

Gráfico Conhecimento Ind. 4.0

Gráfico Conhecimento Ind. 4.0

 

Será que o Wifi vai ser uma realidade na indústria?

Já o Wifi, mesmo sendo uma tecnologia muito difundida em TI, não foi tão bem recebido quanto a I4.0. Os pesquisados ficaram divididos sobre a aplicação. 33% acreditam que o wifi vai demorar a ser uma realidade na indústria. 27% acreditam que em breve será será usado apenas em sensores e 40% acreditam que em breve será usado para sensores e atuadores.

 

Gráfico Wifi

Gráfico Wifi

Confiança no Mercado.

Fizemos a pesquisa num período de extremo desânimo da economia. E mesmo assim os pesquisados se mostraram minimamente confiantes. 58% dos entrevistados se mostraram confiantes ou muito confiantes e apenas 15% se mostraram sem confiança.

Gráfico Confiança

Gráfico Confiança

Qual será o investimento nos próximos meses.

Os entrevistados também tiveram um campo para escrever o quanto sua empresa vai investir em automação industrial nos próximos 12 meses. E o valor levantado foi R$ 420.255.131,00, um valor bem elevado e que mostra que o nosso mercado, mesmo estando em crise, é muito importante e significativo.

Se gostou da pesquisa, compartilhe nas redes sociais! 

Se você gostou do artigo, baixe o infográfico aqui

Se o botão não estiver funcionando Clique Aqui!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *