revolução industrial 4.0

Qual é a Diferença da Revolução Industrial 4.0 para as Outras?

As transformações ocorridas nas revoluções industriais representam bem o avanço dos processos tecnológicos da humanidade. A invenção da eletricidade, o advento da informática, internet e sistemas automatizados e digitais, tudo isso tem um papel de grande importância na modernização produtiva. Por isso, quando tratamos da revolução industrial 4.0, observamos o maior nível já alcançado da automatização industrial e visível crescimento da eficiência da produção.  

A temática, além de ser interessante, auxilia no entendimento dos avanços tecnológicos humanos e na melhoria técnica e produtiva dos grandes pólos industriais. Confira este artigo na íntegra e saiba mais!

Entenda a revolução industrial 4.0

Entre todas as revoluções significativas ocorridas no ciclo produtivo, sem dúvidas, a conhecida como manufatura avançada ou melhor, Indústria 4.0, é a mais representativa e transformadora. Primeiro porque a última revolução, além de transformar a forma de produção, ainda apresentou uma mudança na atuação profissional e na utilização e manuseio das máquinas.

A chamada revolução industrial 4.0 tem como principal objetivo relacionar o modelo de produção centrado nas inovações tecnológicas, aplicando técnicas que proporcionam o aumento da produtividade e eficiência produtiva. Podemos dizer que um dos maiores pilares da manufatura avançada é tornar os processos produtivos mais customizáveis e interdependentes. Fato que ainda não era tão bem desenhado nas revoluções anteriores.

Na quarta revolução, passaram ser buscadas operações mais rápidas e instantâneas, máquinas interconectadas à cadeia produtiva, estudo de dados e informações e descentralização da produção.

As revoluções ao longo do tempo

Ao longo da história da humanidade, três grandes revoluções trouxeram transformações inimagináveis no âmbito social e econômico. A primeira delas teve início na Inglaterra, em meados do século XVIII. O principal marco do período foi o desenvolvimento da máquina à vapor, fato que proporcionou um aumento na eficiência na produção têxtil.

Já na segunda grande revolução, podemos observar avanços tecnológicos com a utilização mais desenfreada da eletricidade, além da ampla utilização de fontes de combustíveis fósseis.

A terceira revolução ocorreu em um momento crítico, logo após a Segunda Guerra Mundial. O período engloba mudanças que ultrapassam inovações na produção, nesse momento, são inicialmente estruturadas as primeiras relações entre estudos científicos e produção. Devido a isso, a revolução ficou conhecida como tecnocientífica.

As singularidades da revolução industrial 4.0

Resumidamente, podemos perceber as transformações em cada um dos períodos de revolução industrial e como cada um dos processos foi crucial para avanços, não apenas na produção industrial, como também nos setores sociais e econômicos da sociedade. A maior singularidade da revolução industrial 4.0 é a integração dos processos, que  possibilita a associação da realidade ao digital.

Por meio de tecnologias cada vez mais avançadas, foi possível desenvolver “indústrias inteligentes”, automatizadas e customizáveis a cada tipo de necessidade. Outra mudança reconhecível é a previsibilidade, a indústria 4.0 possibilitou realizar previsões, ou seja, é possível reconhecer possíveis falhas e agendar processos de forma automatizada.

Não podemos deixar de citar a ampla interligação dos processos produtivos com a rede mundial de computadores, fato que possibilitou a descentralização da produção e tornou os processos mais interdependentes da ação humana.

Gostou deste conteúdo? Confira mais artigos como este no blog da Murrelektronik!

 

Saiba como a Indústria 4.0 afetará a automação industrial. Cadastre-se!

 

Facebooktwittergoogle_pluslinkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.